Festas de Fim de Ano e sugestões de receitas

  • Mestre em Ciências da Saúde – USP
  • Especialização em Fisiologia do Exercício – USP
  • Educadora em Diabetes ADJ/SBD/IDF
  • Vice Coordenadora do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes (2018/2019)
  • Nutricionista Sócia do IBTED Tecnologia e Educação em Diabetes
  • Nutricionista do Centro de Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz COD/HAOC
  • Nutricionista Voluntária do Ambulatório de Bomba de Insulina do Centro de Diabetes da UNIFESP

O Natal e o Réveillon são épocas de magia, alegria e confraternização. Nessas tradicionais celebrações, as reuniões entre amigos e familiares são marcadas pelos pratos fartos e uma variedade deliciosa de comidas típicas da época. As festas de Natal e Ano-Novo serão diferentes em 2020. Não é recomendado juntar núcleos de famílias diferentes. Mas sabemos que, no final do ano, as pessoas gostam de confraternizar. Então, a ideia é diminuir os riscos e minimizar as chances de transmissão.

De qualquer forma, o que inegavelmente acontece em festas é que entre um papo e outro vem sempre uma guloseima, uma comida apetitosa a mais ou uma bebida e muitas vezes o diabetes que estava tão controlado o ano todo, corre o risco de descontrolar.

 É importante lembrar que cada pessoa pode ter uma orientação diferente, mas não há restrições absolutas as pessoas com diabetes.  Pode-se comer de tudo, desde que de forma moderada, planejada e sempre que possível fazendo escolhas saudáveis.

  1. Planeje as refeições 

Ao planejar o cardápio mantenha a harmonia de sabores e cores. Estabeleça um plano do que você vai comer durante a refeição

  1. Aposte em entradas e petiscos saudáveis 

As pequenas entradas podem fazer uma diferença na hora do prato principal, o que fará com que você coma uma quantidade menor na ceia. Saladas cruas são ótimas opções para entrada e podem levar como ingredientes especiais castanhas, nozes e linhaça e como tempero preferir molhos a base de iogurte desnatado outra opção cenoura crua cortadinha, para molhar em uma pastinha de grão de bico. Essas opções são fontes de fibras alimentares e favorecem o controle da glicemia.

  1. Inove nas receitas

Para o prato principal escolha uma proteína de boa qualidade como o tradicional Peru de Natal acompanhado de farofa de aveia ou arroz com lentilha outra opção pode ser salmão ou bacalhau acompanhado de batatas assadas. Na sobremesa não exagere na porção e prefira doces acompanhados de frutas. Uma opção pode ser uma bola de sorvete com lâminas de amêndoas.

  1. Diminua a velocidade da mastigação

A mastigação lenta e correta melhora diversas funções do organismo, aumenta a saciedade contribuindo para melhores escolhas alimentares e controle nas porções de alimentos consumidas.

  1. Atenção para o consumo de bebidas alcoólicas e açucaradas

Evite as bebidas alcoólicas e sucos ou refrigerante calórico substitua por chás sem açúcar, suco de limão ou água aromatizada com hortelã e rodelas de limão siciliano.

O ideal é sempre evitar a bebida alcoólica. Você pode optar por drinks não alcoólicos, mas, caso a bebida seja ingerida, é importante que ela seja acompanhada de refeições. 

A hidratação e o controle da glicemia antes, durante e após a ingestão do álcool também devem ser intensificados.

  1. Aumente a frequência da monitorização glicêmica

A melhor forma de caminhar junto com o seu tratamento é aumentar a frequência da monitorização da glicemia durante esse período para entender como as suas escolhas alimentares estão influenciando nos seus resultados. 

Planeje com sua equipe a melhor forma de agir se por acaso os valores de glicemia ficarem fora dos alvos propostos para o seu controle glicêmico.

Em tempos de pandemia vale a pena reforçar alguns cuidados especiais para o momento da ceia:

Em tempos de pandemia vale a pena reforçar alguns cuidados especiais para o momento da ceia:

– Escolha um local com maior circulação do ar, de preferência com todas as janelas abertas;

– Mantenha o distanciamento e o uso das máscaras. Só retirar a máscara no momento da refeição;

– Use talheres para servir e se for oferecer algum tipo de petisco organize em porções individuais;

– Deixe as comidas da mesa cobertas; 

– Evite aglomerações perto da mesa; 

– Quando for se servir use máscara e esteja sempre com as mãos higienizadas.

Aproveite com moderação e boas festas!

SUGESTÃO RECEITAS 

Salada Requintada

Ingredientes
1 pé de alface americana pequeno lavado
1 maço pequeno de rúcula lavado
100 g de peito de peru defumado em tiras
100 g de queijo minas em tiras
1 xícara (chá) de palmito em rodelas

Molho
4 colheres (sopa) de cream cheese light
1 colher (chá) de mostarda
4 colheres (sopa) de vinho branco

Preparo
Arrume as folhas em uma saladeira e distribua o restante dos ingredientes sobre as folhas.

Molho – Bata o cream cheese, a mostarda e o vinho no liquidificador. Se necessário, adicione 1 ou 2 colheres (sopa) de água potável para ficar um molho leve. Regue a salada na hora de servir.

Pernil Acebolado

INGREDIENTES:

  • 1 pernil de aproximadamente 2kg
  • Suco coado de 6 limões
  • 12 dentes de alho
  • 3 folhas de louro
  • Pimenta dedo de moça
  • Sal a gosto
  • 33 cebolas em fatias

PREPARO

Tempere o pernil com limão, alho, louro, pimenta e sal, batidos no liquidificador, fazendo com que o tempero penetre. Deixe marinando na geladeira por uma noite. Coloque-o em uma assadeira, regue com a marinada e leve ao forno (150°C). Durante o tempo de cozimento, regue continuamente com o líquido da assadeira. Depois de assado, retire o pernil, leve a assadeira com o caldo ao fogo, junte as cebolas e cozinhe por 5 minutos. Sirva o pernil acompanhado com as cebolas.

Drink sem álcool de Morango

  • 4 morangos
  • 1 dose de água com gás
  • 10 ml de suco de limão siciliano
  • 4 folhas de sálvia
  • Pedras de gelo
  • Adoçante a gosto (opcional)

Bater os ingredientes em liquidificador e servir em um copo longo.

Dra. Tarcila Ferraz de Campos
  • Nutricionista Clínica e Mestre em Ciências da Saúde
  • Educadora em Diabetes IDF/SBD/ADJ
  • Membro dos Departamentos de Nutrição e de Educação em Diabetes da SBD (2016-2017)